Seleção Osíris | Fevereiro

Seleção Osíris | Fevereiro

CHATEAUNEUF DU PAPE CHEMIN DES PAPES | 2015

País: França
Produtor: chemin des papes
Uva: Dominante Shiraz – (Syrah, Grenache, Mourvêdre, Counoise, Picardan, Cinsault, Muscardin, Terret noir).
Região: Rhone

Em tempos passados, os papas passavam o papado realizando tarefas de natureza mais espiritual e mística do que políticas. Segundo a lenda, ao longo de sua jornada de reflexão espiritual, os Papas desfrutaram de uma Cotes du Rhone, famoso por expressar a riqueza e excelência da terra local. O vinho foi naturalmente batizado Chemin des Papes – o Caminho dos Papas.

As imagens que compõem o emblema do Chemin des Papes remetem ao seu passado, assim como o próprio vinho: a cor rubi do Chemin des Papes lembra o profundo roxo imperial, enquanto o nariz picante lembra os aromáticos essências que você esperaria encontrar em lugares históricos. O seu paladar redondo, aconchegante e picante produz um prazer que é simplesmente inconfessável.

A marca foi criada há 18 anos pela primeira empresa exportadora de vinho da França: GCF Group. Em 2009, a marca foi exportada para 84 países com 2 milhões de garrafas vendidas. Chemin des Papes, um vinho extremamente místico que destravará uma eternidade de sabores.

 

http://www.chemin-des-papes.com/

 


MARQUÉS DE MURRIETA RESERVA | 2012

País: Espanha
Produtor: Marqués de Murrieta
Uva: Tempranillo, Mazuelo, Garnacha Tinta e Graciano
Região: Rioja

 

notas

92
Wine Advocate - Parker (Usa)

 

A fundação de Marqués de Murrieta está ligada às origens dos vinhos de Rioja desde que Luciano Murrieta produziu em 1852 o primeiro vinho de Rioja e também foi o primeiro a exportar seus vinhos. Luciano, apontado Marquês pelo Rei Amadeo de Sabóia graças a sua obra em Rioja, viajou a Bordéus para aprender as técnicas de vinificação que ele introduziu mais tarde na Espanha. Ele estabeleceu o conceito de “castelo” na Fazenda Ygay, onde construiu o emblemático Castelo Ygay.

Em 1983 Vicente Cebrián Sagarriga, décimo Conde de Creixell, assumiu o projeto. Modernizou a vinícola e com a sua vocação empresarial manteve o legado de Marqués de Murrieta. Depois de sua morte, seu filho mais velho, Vicente D. Cebrián-Sagarriga, Conde atual de Creixell, assumiu junto com sua irmã Cristina a gestão da adega, acompanhado por uma equipe jovem e qualificada. Ao longo dos anos, a família do Conde de Creixell se tornou a continuidade perfeita para manter o equilíbrio entre tradição e modernidade posicionando Marqués de Murrieta no século XXI em uma posição privilegiada no mundo.

Uma das melhores vinícolas do mundo de 2012 pela Wine & Spirits elaborou um vinho que recebeu 94 pontos pelo Planeta Vino, 92 pelo Guia Peñin, 91 pelo Falstaff Magazin e 90 pela Wine Advocate, pela International Wine Cellar e pelo Stephen Tanzer.

 

  • Date Janeiro 30, 2017
  • Tags 2010, 2014, Chateauneuf du pape, Chemin des Papes, Espanha, França, Marqués de Murrieta, Reserva, Rhone, Shiraz, Vicente Cebrián Sagarriga